“Não se deixa um amigo na rua”

Um comentário à intervenção de José Machado Pais, sobre
Desenlaces, solidão e solidariedade

Escutando as vozes da cidade, no silêncio da noite, o que senti foi um profundo estremecimento resultante da certeza de que Jesus blood never failed me yet [música de Gavin Bryars] escutada na voz de alguém que apenas tem a sua dignidade de Ser, à lembrança de que “não se deixa um amigo na rua”, recordada por alguém que tudo tendo, se experimenta só por deixar alguém querido para trás. Como nos disse Machado Pais “o reverso da solidão são os laços que tecemos”. Por isso, agradeço profundamente a oportunidade de silêncio que, permitindo-me escutar as vozes da nossa cidade e da nossa sociedade, nos renovam a bondade, a gratuidade e a esperança, enquanto fatores fundamentais para continuarmos ao serviço reconstruindo sentidos de Vida e de Paz em ComUnidade.

Henrique Joaquim
Presidente da direcção da Comunidade Vida e Paz
Anúncios

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s